Atendimentos

Psicoterapias: Reflexões e Esclarecimentos

Se eu fosse definir de forma simples e imediata, diria que psicoterapia é um processo lindo, delicado e, muitas vezes, difícil de auto-conhecimento.


Lindo, porque o descobrir o melhor de nós mesmos, nossas potencialidades,  resiliências é sempre um grande e importante movimento. Ao  descobrir-se nesses aspectos fica mais claro o que nos une e vincula a tudo que nos cerca, e descobrimos caminhos a serem trilhados de forma mais segura e realizadora. Delicado, por precisarmos, durante todo o processo, vagar muitas vezes por caminhos desconhecidos, sombrios, reviver fatos até então esquecidos, mexer em relações afetivas... Difícil, porque em sua maioria, deixamos para trás quem nós éramos, velhos vícios, velhos afetos, velhas formas de pensar e agir. Costumo comparar, de forma simbólica, o processo psicoterapêutico à metamorfose das borboletas, que passam por diversas etapas, necessárias, mudanças estruturais, para que assim possam alcançar um voo alto, e formas mais eficazes e satisfatórias de ver e viver a vida, de modo mais livre e autônomo.


É verdade! Em sua maioria, recebo em meu consultório pessoas que estão apresentando alguma queixa, que apresentam, no momento, algum problema mais evidente, e partimos daí! Tentamos entendê-lo, trabalhamos formas de revertê-lo e descobrimos, em sua maioria, motivos maiores e até mesmo mais importantes a serem trabalhados. Psicoterapia é muito mais do que um "apagar incêndios", é descobrir o que de fato nos alimenta e nos motiva!


Atualmente, percebo que o uso de psicofármacos (antidepressivos e ansiolíticos) tem se intensificado a cada dia, muitas vezes de forma excessiva, apenas para evitar um sofrimento. Vale ressaltar aqui que não sou contra ao uso de medicação, acho que  elaé extremamente importante em alguns casos, mas precisamos avaliar a sua real necessidade, pois o sofrimento faz parte e deve ser encarado em diversos momentos da vida: se sofre diante da perda de um emprego, se sofre diante da perda de um relacionamento afetivo e familiar. Sofremos por dificuldade de nos relacionarmos com os nossos próprios sentimentos, dúvidas e inseguranças. Temos dificuldade em relação à nossa autoestima, nos frustramos. Não podemos, porém, deixar de olhar tudo isso como movimentos muitas vezes naturais e essenciais na construção de nosso EU.


Psicoterapia, psicólogo, não é coisa de "gente louca". Loucura é justamente negligenciarmos e pré-conceituarmos possibilidades que podem nos fazer crescer em busca da autorrealização. Cada pessoa tem um processo psicoterapêutico particular, com seu tempo, seu movimento e razões.  Vale a pena se permitir!

Clínica de Psicologia

Rua Américo Brasiliense, 244 - Sala 32
Edifício Américo Brasiliense
Cambuí - Campinas|SP

contato@clinicaintuir.com.br

Tel: (19) 4141-9042 | (19) 99252-1866

  • Facebook - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

Todos os direitos reservados - Clínica Intuir | Desenvolvido por Onni Comunicação